A Análise das Estrelas Voadoras - Parte I

Para analisar Estrelas Voadoras, não basta ter a planta da casa com o diagrama de estrelas.

É preciso ainda conhecer como as pessoas que moram no local utilizam o imóvel, por onde entram que caminhos fazem com mais frequência não só para chegar a porta, como dentro da casa. Quais cômodos utilizam durante o dia, quais utilizam mais a noite. Que janelas têm o hábito de abrir, de onde vem o vento, como ele circula pela casa, e ainda como são as formas externas, e o que pode ser visto de cada janela.

Analisar um Diagrama de Estrelas sem essas informações é como ter a lista de ingredientes necessários para fazer uma torta, sem conhecer o modo de preparo. Não basta misturar todos os ingredientes e achar que por isso você terá uma torta excelente. É preciso saber o que fazer e como fazer.

1 - É um quarto e portanto a estrela anfitriã é a montanha, por isso qualquer cura a ser colocada aqui precisa trazer mais estabilidade ao local, e portanto não pode ter movimento, pelo contrario, precisa ser parada e de alguma forma diminuir o fluxo da energia, fazendo que ela flua de uma forma mais lenta no local.

2 - O 8 é a Estrela Wang no momento, portanto é um bom quarto independente das Estrelas que acompanhem esse 8.

3 - Esse 8 é bem apoiado por formas externas? Por exemplo, se ao analisar as formas externas eu encontro uma outra casa próxima ou um muro alto e sólido, esse 8 é bem apoiado, mas se ao contrario, nos estamos analisando um apartamento e ele fica no 12º andar do prédio, pouco vai adiantar eu encher esse quarto de objetos parados, ele nunca terá a mesma estabilidade de um 8 bem apoiado. Mas imaginemos que há um prédio ao lado desse prédio na direção do 8 montanha, mas que ele só tem 11 andares, portanto ele serve de montanha para os apartamentos do 1º ao 11º andar, mas não para o que está sendo analisado. Ou seja, os andares inferiores podem ter estabilidade nos relacionamentos e boa saúde, mas não os outros acima do 11º andar. Por isso a importância de analisar a forma externa. Ela está ou não presente, normalmente não há como acrescentá-la ao local. Claro que vamos tentar dar mais estabilidade ao 8 montanha, mas a diferença entre ter uma boa forma apoiando boas Estrelas e uma cura interna é enorme. Nós só podemos ter uma idéia do resultado que podemos esperar ao acrescentar uma cura em um local se tivermos em mente essa diferença.

4 - Não é possível analisar uma combinação somente analisando duas Estrelas. É preciso sempre verificar como é a interação entre as três Estrelas que compõe o diagrama, já que a Estrela Montanha falará das pessoas, a Estrela Água da prosperidade e a Estrela Tempo das oportunidades.

5 - Outra informação importante é verificar o fluxo da energia entre essas Estrelas. Não basta verificar qual é o elemento de cada Estrela, mas como essas Estrelas interagem, e principalmente o fluxo entre elas. Por exemplo, na combinação 8-6-9, o Fogo alimenta a Terra que alimenta o Metal, portanto como o 9 está na posição Água, que representa o dinheiro, e ele está alimentando o 8 na posição pessoas, nós podemos dizer que o dinheiro é gasto com algo que tenha relação com o 8, as pessoas estão sendo alimentadas por esse dinheiro, não são elas que estão gerando o dinheiro, mas sim o dinheiro que as está gerando. Depois disso o fluxo vai do 8 para o 6, já que a Terra alimenta o Metal, portanto as pessoas podem criar oportunidades de qualquer coisa que o 6 signifique, já que são elas que estão gerando o 6. Nós poderíamos por exemplo dizer que as pessoas influenciadas por essa combinação podem gastar seu dinheiro para ter mais status, ou em campanhas políticas, há inúmeras possibilidades (tudo que o 6 representa).

Já se a combinação fosse 9-8-6, as Estrelas envolvidas são as mesmas, mas a interpretação é totalmente diferente, já que agora o Fogo representa as pessoas, criando oportunidades (8), de ganhar com o 6. Agora nós não temos mais “gastos”, mas sim “ganhos”. É o fluxo da energia que nos indica qual a Estrela favorecida pela combinação.

Às vezes não há somente geração, mas também controle na relação entre as Estrelas. Por exemplo, 8-6-3.

 

Se analisarmos somente as duas Estrelas 8-6 diremos que é um ótimo quarto. Claro é um ótimo quarto já que o 8 é a melhor estrela no momento e está na posição montanha, desde que essa montanha seja apoiada por boas formas será um ótimo quarto.

Mas ao analisar as 3 Estrelas juntas nos vemos que o 8 gera o 6, que têm um conflito com o 3 posicionado na Água, que têm um conflito também com o 8.

Analisando mais profundamente nós diríamos então que o 8 (as pessoas) estão gerando oportunidades, mas essas oportunidades são contrárias a prosperidade, ou seja, as pessoas tomam atitudes autoritárias (6), ou fiscais, ou qualquer coisa representada pelo 6, que geram consequências não favoráveis em termos de dinheiro. Além disso, o 3 controla o 8, e as disputas por dinheiro podem prejudicar não só a saúde, mas também os relacionamentos dessas pessoas. Sempre nesses casos precisamos encontrar uma forma de levar a energia da estrela desfavorável para a favorável. Por exemplo, quando acrescentamos fogo aqui, levaremos a madeira do 3 para a terra do 8. O 3 é combativo, dinâmico, enérgico, competitivo, o 8 mais pacato, tranqüilo. Ao colocar fogo nesse local, estaremos deixando o 8 mais competitivo, mas ele nunca terá a falta de escrúpulos do 3, porque sua característica intrínseca não muda, ele absorve o lado bom do 3. Cada estrela tem um lado favorável e um lado desfavorável. As curas devem ser utilizadas para levar a energia da estrela mais desfavorável para outra mais favorável, para dessa forma usar de forma benéfica algo ruim.

6 - Um Diagrama de Estrelas nos dá um potencial, que vai ou não se desenvolver em função da influência do momento (estrelas anuais), que nos indicam quando algo pode acontecer. As pessoas que habitam um local que nos dão uma idéia de “o que” dentro de uma lista de possibilidades pode realmente acontecer. Por exemplo, se vocês forem enumerar ao cliente todas as possibilidades de dormir num quarto 9-2-5, você falaram em problemas cardíacos, sanguíneos, inflamações, problemas nos olhos, na cabeça, de pressão, digestivos, de falência, de morte,..... Se pegarmos um dicionário médico poderemos falar de mais de 200 problemas relativos a essa combinação com facilidade. Se você fizer uma lista como essa e entregar a seu cliente e ele disser a você eu só tenho um pouco de dor de cabeça uma vez ou outra, e meus negócios vão bem obrigado, voce perderá completamente sua credibilidade. Por isso é de suma importância analisar os 4 Pilares do Destino ao fazer uma consultoria de Feng Shui. O ambiente tem uma potencialidade que será ou não desencadeada pelo morador. Claro que o local tem um peso, mas ele por si só não determina o destino de ninguém. Há 3 fatores importantes que se deve levar em conta ao julgar o destino e uma pessoa.

Se dissermos que o Feng Shui pode resolver todos os problemas estaremos dizendo que basta a terra.
Se dissermos que basta fazer boas ações e que isso muda seu Karma e por isso você passa a ser recompensado e vive bem, estaremos dizendo que só a parte que interessa dessa trindade é o homem.
Se dissermos que basta conhecer astrologia chinesa, e saber aproveitar o momento propício para resolver todos os problemas, estaremos dizendo que a única parte que interessa dessa trindade é o céu.

Cada uma dessas partes é responsável por 33% da nossa sorte.
Analisar a planta sem levar em conta as pessoas só pode alterar no máximo 33% da sorte delas, isso supondo que você conseguiu atingir o melhor que a casa possa dar. Ou seja, se você fizer um Feng Shui excelente, isso só afetará 33% da sorte dos moradores, porque os outros 66% dependem de seu mapa de 4 pilares e de seu esforço em melhorar como pessoa.

 

A Análise das Estrelas Voadoras - Parte II